5 mudanças nos hábitos financeiros para ficar no preto

Muitas pessoas querem mudar suas vidas organizar as finanças e sair da dívida. Mas promover a mudança de hábitos nunca é uma tarefa fácil.

Isso porque hábito é repetição. Imagine que todos os dias ao acordar, você vai ao banheiro e escova os dentes sem nem pensar nisso.

Em outras palavras, essas ações repetitivas e constantes tornam-se hábitos. Alguns deles são muito úteis para a nossa vida, como a higiene.

Outros, no entanto, podem ser extremamente prejudiciais, como o vício ou o sedentarismo.

E como podemos mudar maus hábitos ou desenvolver bons hábitos? Existem vários métodos que podem ajudá-lo com isso.

Neste artigo, vamos te ensinar como formar hábitos saudáveis ​​em relação às suas finanças. Verificar!

Mudando hábitos financeiros

Para começar a praticar a mudança de hábitos, seja ela financeira ou qualquer outra área da sua vida, o primeiro passo é entender que algum comportamento atual é ruim e precisa ser mudado.

Quer entender melhor como? Pense comigo: se você não alcança seus objetivos porque não tem dinheiro, você tem um mau hábito.

Este hábito pode ser gastar muito, não economize, não organize seu dinheiro, entre outras coisas. Saiba como chegar ao ponto-chave do problema para poder resolvê-lo.

Então, anote no papel os benefícios e malefícios que esse hábito lhe traz. Isso torna mais fácil entender por que você precisa mudar.

Mudanças de Hábitos - Dinheirama
1 crédito

Maus hábitos x bons hábitos

Por exemplo, gastar muito pode trazer felicidade a curto prazo. Mas eventualmente vem dívida e falta de dinheiro para realizar grandes sonhos.

Ok, agora você sabe por que está fazendo isso (as boas vibrações que evoca) e decidiu que há mais danos.

Portanto, o próximo passo é “criar barreiras” que impeçam você de continuar com esse comportamento.

Poderia deixar mais Cartão de crédito em casa, excluindo aplicativos de compras móveis, evitando lugares que você sabe que mais visita, etc.

Você precisará se livrar de maus hábitos e, em seguida, criar novos e mais saudáveis.

Como mudar hábitos na prática

Como dito no início, hábito é repetição. Então, para que você mude seus hábitos, você deve incluir novas tarefas em sua rotina diária.

Grao tem uma maneira divertida e prática de desenvolver o hábito de economizar dinheiro. nós chamamos isso desafio de grãos de 21 dias.

Nele, em até 3 semanas você acumulará o valor em sua conta. No primeiro dia R$ 1,00, no segundo dia R$ 2,00 e assim sucessivamente.

Mas por que 21 dias desse teste? Este tempo é considerado necessário para o desenvolvimento de um novo hábito.

O mais legal é que com ele você não vai apenas desenvolver o hábito de economizar dinheiro. Ao final, você ainda terá um valor acumulado de R$ 231,00. Bom, hein?

Até porque, vendo os resultados de seus esforços, seu cérebro fica ainda mais estimulado a manter o hábito. Com o tempo, ficará ainda mais fácil e esse valor só aumentará.

5 Hábitos Financeiros Altamente Eficazes

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, bons e saudáveis ​​hábitos não são apenas alimentação e exercícios. Embora sejam extremamente importantes, é claro.

Hábitos saudáveis ​​também estão relacionados com a forma como vivemos. É sobre como cuidamos de nossas emoções, nossos objetivos e, claro, nosso dinheiro.

Hábitos financeiros saudáveis ​​nos permitem fazer escolhas melhores. Eles garantem que temos paz de espírito e que podemos fazer o que é bom para nós.

Mas quais são esses hábitos? Dentre vários já existentes, destaco 5 hábitos das pessoas de sucesso:

1. Observe suas finanças

Essa talvez seja a coisa mais importante a incorporar na sua rotina financeira. É a partir daí que você pode iniciar uma série de mudanças de hábitos em relação ao seu dinheiro.

Muitas pessoas, mesmo sabendo que faz sentido melhorar sua situação financeira, não olham para elas. Finja que está tudo em ordem.

Mas se você dedicar alguns minutos por dia para entender e planejar suas finanças pelo menos uma vez por mês, as coisas serão muito diferentes do que você está passando hoje.

Muitas pessoas nem sabem quanto ganham e quanto gastam. E assim, eles também não têm ideia do que precisam cortar ou corte seus custos.

Como resultado, eles vivem todos os meses em uma situação difícil ou até endividados. Acham que é “normal”.

Você deve entender que você deve assumir a responsabilidade pela situação. Dê uma olhada nas suas finanças e cuide melhor delas.

Ao fazer isso, os resultados serão melhores e você perceberá que essa pequena mudança fez toda a diferença.

2. Organize seu dinheiro

Após o passo 1, você já olhou para suas finanças e teve uma ideia dos princípios básicos como:

  1. Qual é a sua renda real?
  2. Quais são seus custos;
  3. O que pode ser reduzido ou reduzido;
  4. O que você gostaria de fazer com seu dinheiro (sonhos, objetivos).

Então, é hora de organizar tudo. Assim?

Primeiro passo registrar informações que você determinou olhando para suas finanças.

Mudanças de Hábitos - Dinheirama
1 crédito

Não se preocupe, não vou oferecer nada complicado e além da sua realidade. Eu só quero que você use a ferramenta que mais importa para você. Pode ser papel e caneta, uma planilha financeira ou um aplicativo móvel.

Basta seguir este passo a passo:

  1. Quais são seus registros? Anote o dinheiro que você recebe a cada mês. Do seu salário mensal para Lucro adicional o que ele está fazendo;
  2. Em seguida, anote todas as despesas fixas que você tem. Água, eletricidade, telefone celular, escola infantil, etc. Faça isso com calma e certifique-se de anotar tudo, mesmo o que parece insignificante e inofensivo;
  3. Então é hora de anotar as despesas variáveis. São alimentação, descanso, despesas médicas e assim por diante. Para cada uma dessas despesas que você tiver, defina um valor máximo;
  4. Agora dê uma olhada em cada item e veja onde você pode fazer cortes. Por exemplo: Digamos que você gaste cerca de R$ 1.000 em alimentação todo mês. Mas você percebe que gasta dinheiro em coisas que não são tão importantes, ou que há lixo em sua casa. Aqui você economiza;
  5. Defina um valor ligeiramente inferior para este fluxo, que pode ser reduzido. No exemplo acima, você pode definir o valor máximo para R$ 900,00, reduzindo, por exemplo, itens não utilizados. Ou, se você não fizer compras mensalmente, poderá definir um limite semanal, como US$ 225 por semana.

O objetivo deste hábito é que você use seu dinheiro de forma otimizada. Ao organizar suas finanças, você acaba criando um “mapa” de como vai usar seu dinheiro.

E essa carta, claro, provoca outras mudanças de hábitos.

3. Tenha metas

Você olhou para o seu dinheiro, organizou como vai gastá-lo e agora é hora de definir metas.

Dessa forma, você saberá para o que economizar dinheiro (o próximo bom hábito financeiro).

Muitas pessoas acabam não economizando porque não têm um propósito claro para o qual vão usar o dinheiro.

Isso faz com que a pessoa veja mais incentivo para gastar com coisas do dia a dia. Ou seja, eles acabam gastando com algo que nem precisam tanto assim.

Por outro lado, quando você tem um objetivo tangível para o qual precisa de dinheiro, é muito mais fácil se sentir motivado a economizar e investir.

Ah, e não se esqueça: esses objetivos realmente precisam ser claros para você. Caso contrário, economizar dinheiro torna-se um fardo em vez de combustível para a motivação diária.

Não estabeleça metas com base no que lhe disseram que é certo, como se casar e ter uma casa se esse nunca foi seu sonho. A busca do autoconhecimento para o estabelecimento dessas metas é fundamental.

Além disso, a meta deve ser específica, com data de realização e valores determinados. Por exemplo:

  • Criar uma reserva financeira de 5.000 reais até dezembro. Porque? Para que eu tenha tranquilidade financeira e recursos em caso de uma emergência ou uma boa oportunidade. Como fazer isso? Economizando R$ 500 por mês no Grão;

4. Pague-se primeiro

Você já deve ter ouvido falar dessa expressão. Mas você sabe o que isso significa?

Bem, pagando-se primeiro, você prioriza seus objetivos. Essa meta é sua reserva financeira, sua viagem, curso, etc.

Ou seja, quando você recebe seu pagamento, você primeiramente separa uma parte desse dinheiro para seus propósitos.

Dentre as mudanças de hábito mencionadas neste artigo, considero esta fundamental. É porque ela te coloca à frente do dinheiro dela.

Dessa forma, você nunca mais será escravo de suas contas a pagar.

Mudanças de Hábitos - Dinheirama
1 crédito

Depois de reservar o valor para suas metas, o dinheiro restante deve ser suficiente para suas outras despesas. Para fazer isso, você terá que usar uma instituição financeira.

Faça o que ensinamos acima. Veja onde você pode reduzir, qual conta você pode reduzir mudando para um serviço mais barato ou mesmo cancelando, etc.

Pagando a si mesmo primeiro, você fortalece o compromisso deles com você. E ao desenvolver esse hábito todos os meses, você verá rapidamente os benefícios que ele traz.

5. Ganhe mais dinheiro

Fazer as escolhas certas ao gastar dinheiro é tão importante quanto ganhar mais dinheiro.

Ter uma única fonte de renda é perigoso. Não existe 100% de estabilidade. Por exemplo, você nunca sabe quando pode ser demitido.

Portanto, ao desenvolver um hábito criar outras fontes de rendavai fazer você ter mais tranquilidade financeira.

Você sempre estará pronto caso alguma das outras opções não saia como o esperado.

Além disso, a presença de renda adicional acelera a obtenção dos resultados desejados. Nada mal, certo?

Eu sei que para muitos, trabalhar e ganhar uma renda extra ao mesmo tempo pode parecer um exagero ou até mesmo algo muito difícil. Mas comece com algo simples e acessível.

Por exemplo, você pode vender algo que não usa mais e está em boas condições. Ou ofereça seus serviços em algo em que você é bom.

Existem opções para todos os perfis de pessoas. Desde aqueles que amam animais de estimação até aqueles que amam números.

É importante procurar o que faz sentido para você e permite aumentar sua renda.

Conclusão

Mudar seus hábitos financeiros deve ser uma decisão consciente e firme. Só assim você poderá realmente mudar sua realidade e permanecer sempre no preto.

Mas, seguindo os conselhos deste artigo, tenho certeza de que você terá sucesso. Que tal começarmos a colocar cada um deles em prática a partir de hoje?

Além de dizer adeus às dívidas, bons hábitos financeiros permitirão que você alcance seus objetivos e viva uma vida muito mais tranquila.

Ah, e claro, se precisar de ajuda, conte com a gente!